2007/12/19

quizz-test, versão simplex


camel

comprei um camelo insuflável que, depois de cheio, ficou camuflado.

quizz-test


pergunta: qual destas mulheres é mais apetecível?

se eu soubesse a resposta não faria a pergunta.

...e assim, que tal? hã? não?


eu tenho um corpo que parece uma escultura...


patch-work

- então não vais almoçar a casa?
- não... jantei o anexo ontem e ainda estou cheio.

...

é cool ter um bom sistema de reggae para quando é uma seca.

...

2007/12/17

2007/12/14

satisfaction!!!

quadno o fim de uma ciosa má é equapirado a uma cosia boa...

2007/12/12

descoberta recente e em boa hora...

rádio radar.

recordação do colar de pérolas dos tempos de grumete radarista e as luzes de lisboa (antecipadamente) presentes e longínquas na outra margem. travessias (marítimas) solitárias sem rumo, azimute, 360º de indefinição, de vazio, de escuridão e de promessa

aforismos de pavel, le fylosof

# 1 - "fuck plans... plans can fuck you up!"

# 24 - "if you just play with words you'll miss a lot of fun. the limits of words are just the way words play with you. words are more dangerous than you: they always win."

# 51 - "sun-flowers are the sun in the shape of a flower. it is very wise not to expect them to last all winter."

# 54 - "feelings make you look fat in pictures."

# 78 - "2-1=1 is not a real poem. the ocean is not a real person. distance is not a real death. reality is not a place where you can live. really."

# 9... (fragmento danificado. provavelmente entre 94 e 97) - "ouch!!"

2007/12/08

void

paus
pausa
cara
lima
limados
a-dos-paus
limitados
crapeau
cinto-de-ligas
ligados
cara a cara



pausa
mitigados
liminar, nódoa liminar
bond, james dean
culatra limada
canos serrados

rien de rien
caralhausapinadoscaralhaus
apinadoscaralhausa
pinadoscaralhausapinadoscaral
hausapinadoscaralhausapinadoscaralha
usapinadoscaralhausapinadoscaralhausapinadosc
aralhausapinadoscaralhausapinadosc
aralhausapinadoscaralhaus
apinadoscaralhausapinadosca
ralhausapi
nadoscaralhausapina
doscaralhausapinadoscaral
hausapinadoscaralhausapinados
caralhausapinados

agora vou fazer a árvore de natal

comichão...

para todos aqueles que me acusaram de ter assinalado o post número 1000 já há bastante tempo:
arranjai algo de interessante para fazer e deixai-vos de ser picuínhas e isso...

2007/12/05

foi mau

... mas foi bom.

post número mil

como sempre gostei de comemorar estas coisas com uma certa ponta e circunstância:
é isto.

odd love triangle

there's only two of us and we are not in love.

2007/12/04

no proof

chilli, the kid

uma vez vi um filme com título "chamavam-me trinitá", filme esse que contava com a participação de terrence hill mas que jamais contaria em ser alguma vez projectado na sede do clube onde marquei presença, sentado numa tábua corrida entre duas cadeiras de pinho, num dia já indeterminado. exemplo menor do género comedy-western-spaguetti-porradaria, tem esta obra a virtude de ter impregnado o meu espírito (impregnar o meu espírito é sempre uma virtude) com a indelével imagem do herói a ser transportado numa espécie de trenó ou padiola que consistia numa manta (também podia ser um edredão, já não me lembro bem) que ligava dois troncos finos que tinham vértice no dorso de um cavalo subalimentado. de facto, a personagem principal do filme passava muito tempo em trânsito de um local do deserto para outro, dormindo uma interminável sesta sobre a manta, enquanto o cavalo decidia o caminho a seguir. digo decidia com propriedade: via-se bem que o cavalo não sabia o caminho, que não estava ensinado (se eu conhecesse o termo naquela altura estaria capaz de ter usado o termo "aleatoriamente). seja como for, tudo naquela imagem me pareceu (precocemente para a minha idade, quiçá de forma premonitória) absolutamente simbólico: a indecisão e a peguiça tão habilmente resolvidas. note-se que não era uma atitude de "o que vier, vem", atribuível a um desperado, era antes aquela tão peculiar atitude "o que vier, vem, desde que eu não tenha que me esforçar para que venha" que me é tão próxima. as sequências de acção ocorriam sempre e de cada vez que no caminho do cavalo se atravessava uma cidade onde vivesse(m) uma(s) rapariga(s) jeitosa(s).


constatei também que na referida película a dieta habitual consistia inevitavelmente em feijão guisado, facto que mais tarde me pareceu óbvio para figura com tão característico perfil psicológico.

black label walker

a estrada e as sinuosidades são instruídas na arte do esquecimento.
as mimosas, os pinheiros são sombrios cantos de sereias expectantes em granito.
cantos graníticos de sereias graníticas.

a sensação de se encontrar um resto de fogueira no coração da floresta e muito semelhante à visão de ilha verde em mar atlântico: pode reavivar-se o lume, pode-se fumar um cigarro, pode-se pensar, pode não se ter reparado que entretanto anoiteceu e, por isso mesmo, pode-se partir para os perigos da noite.

para os perigos de todas as noites.

não é possivel navegar à vista quando nada se vê.

lapsus mnésicus

- já sabes, se tiveres algum problema podes ligar-me. a qualquer hora...
- mas tu tens sempre o telefone no silêncio e nunca atendes.
- pois, mas isso é menos importante do que a minha declaração de intenção.

the strenght of srings II

the strenght of strings I