2014/02/25

staight to the core

- ...
- (nunca achei piada àquela coisa da unha anelar com decoração diferente e nunca lho escondi) tu dizes isso mas no fundo no fundo tu queres é ser feliz...

among familiar faces

- então, quando apareces por cá?
- agora ando mais ocupado...entre política e trabalho...e dizem que o poder é sexy... quando começar a fazer efeito ainda devo andar mais ocupado.

2014/02/08

o canhão da nazaré

diamantino já tinha sido avisado de que ela não era para brincadeiras. ela era nazaré, uma alentejana de campo maior, que nunca se habituara ao clima de monção, para onde fora viver a reboque dele. tinha parecido a diamantino que a distância seria suficientemente grande para manter o pai dela, sr. matos, ex-comando na guiné e pouco feliz por diamantino ter fugido com a sua menina, 17 anos, após ele, sr. matos, ter visto morrer a mulher, isabel, mãe da nazaré, dois anos antes, afastado de ambos. decisão acertada. decisão menos acertada foi o ignorar a genética, a propensão para a irascibilidade que a nazaré herdou do pai, os avisos desta referentes à já não tão recente aproximação entre ele e a guida e respectivos silêncios comprometedores. os avisos meteorológicos devem ser levados a sério, e não só esses. quando subia as escadas do quarto na pensão kassimba com as sugestões de guida entre mãos, diamantino estava longe de prever que, na manhã seguinte, quando acordava no tapete do quarto, a experiência da magnitude do canhão da nazaré seria a última coisa que viveria. tinha 28 anos e nunca viu o mar.

2014/02/06

black in business

encontro-me, de novo... um bom encontramento, neste caso.

lost pocket papers, XCIV

fixação objectiva na linguagem corporal da miss peep-toe: conforto no seu próprio corpo (com razões válidas para isso. sentir-me-ia confortável no seu corpo, presumo) e desinteresse transversal face à temática em exposição.